Resultados surpreendentes com a utilização de técnicas meditativas em escolas


Saiba como isso é possível!

Inúmeros são os benefícios das práticas de meditação Mindfulness (Atenção Plena) para os adultos e crianças que estão sendo comprovados pela ciência, e muito ainda está sendo estudado. Desde a melhora da atenção e concentração, a regulação emocional e a capacidade de estabelecer bons relacionamentos com os colegas, professores e familiares.

Agora você já imaginou se as nossas crianças pudessem aprender a desenvolver essas habilidades na escola? E mais... que essas habilidades são aprendidas a partir práticas de meditação Mindfulness? Vamos deixar aqui alguns dos benefícios já comprovados pela ciência sobre este tipo de meditação.

MELHORA DA ATENÇÃO

Através do treinamento de Mindfulness foram comprovadas melhoras na atenção e funções executivas, visto que ao trazer a consciência a um objeto em particular, estamos treinando nossa mente, seja por meio da respiração ou de estímulos externos, a focar sua atenção àquele objeto. Isto implica em um monitoramento atento da mente por mais tempo. E o treinamento dessa habilidade promove a melhoria da auto-regulação dos circuitos neurais.

MELHORA DA REGULAÇÃO DAS EMOÇÕES

Ao regular a atenção e aguçar a percepção de si mesmo e do meio externo, obtemos também melhorias na regulação emocional. Visto que a efetividade da auto-regulação e modulação das emoções se relaciona diretamente à atenção e funcionamento executivo – processos cognitivos que envolvem flexibilidade cognitiva, controle inibitório e memória de trabalho –, esta tem forte impacto em todas as áreas de funcionamento do cérebro. Em crianças estes são os componentes fundamentais ao aprendizado e bom desempenho escolar.

QUALIDADES DE BONDADE, CUIDADO AO OUTRO E COMPAIXÃO

Além disso, as práticas de meditação ajudam as crianças a desenvolver o cultivo das qualidades: bondade e cuidado por si mesmo e pelos outros. Isso ocorre através do seu engajamento em estabelecer intenções diárias e práticas, apropriadas à sua idade, de cuidado e desejo do bem aos outros. E, claro, isso tudo tem impacto direto e muito positivo nos relacionamentos com os colegas e familiares.

COMO A ESCOLA PODE PARTICIPAR

Coloco como exemplo algumas escolas brasileiras que já incluíram atividades de meditação no ensino. Em São Paulo, Florianópolis e Minas Gerais, algumas escolas por iniciativa própria já conseguiram inserir à sua rotina curricular algumas práticas meditativas de respiração e atenção plena, seja durante as aulas de educação física, ou em sala de aula antes de alguma disciplina.

Os resultados que estas obtiveram foram muito positivos, para os alunos como melhora no comportamento, atenção e concentração em sala de aula, no desempenho escolar e aprendizado, nos relacionamentos com os colegas e professores, deixando como exemplo para outras escolas seja do ensino público, como as particulares, inserir também tais práticas.

A meditação não está ligada à promoção de espiritualidade ou religião, na verdade funciona como parte de um treinamento mental, que aprimora a memória, criatividade, capacidade de aprendizado dos conteúdos, diminuição da ansiedade e estresse, e ajuda na relações entre os colegas. Além disso, trás tranquilidade e paz à mente, e sem dúvida qualidade de vida às nossas crianças que também participam e sentem toda a agitação e estresse que advém dos tempos em que vivemos!

CURIOSIDADE

Um estudo norte-americano experimentou incorporar em algumas escolas um currículo de práticas baseado em Mindfulness, para realmente experimentar se isso seria possível, e mensurar que tipos de benefícios as crianças obteriam com as práticas. O Currículo foi chamado de “Mindfulness-Based Kindness Curriculum”, traduzido ao português serial algo como “ Currículo da Compaixão baseado em Mindfulness” (práticas meditativas de atenção plena).

O currículo incorporou literatura infantil, música e movimentos para aprender e estabilizar conceitos que se relacionam com bondade e compaixão. O currículo foi ensinado às crianças por instrutores experientes e realizado como parte de suas aulas regulares durante o período escolar. O treinamento consistiu em duas sessões semanais de 20 a 30 minutos durante 12 semanas. E os benefícios encontrados foram melhoras no desenvolvimento de habilidades sociais, desempenho escolar e aprendizado e saúde.

Este é somente um dos estudos, dentre diversos, no início da caminhada de pais, educadores e instituições rumo a novos modelos de educação, que visem estabelecer um vínculo maior entre o conteúdo e o aluno, e que buscam construir sujeitos íntegros, autônomos e mais capazes de serem felizes em suas escolhas no aqui e agora e também no futuro.

Ana Carolina Rizzi é psicóloga clínica e atua na orientação dos grupos de Mindfulness para Crianças no Centro de Psicologia Positiva e Mindfulness do Paraná.

#atençãoplena #mindfulnesscuritiba #mindfulnessparacrianças #mindfulnessparacriançascuritiba

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square