Quer aprender a lidar com as emoções negativas de forma saudável?



As emoções chamadas "negativas" geralmente causam aversão e lidar com elas é algo que não nos ensinam quando criança, muito menos quando adolescente. Frases do tipo "não fica assim não, te anima", ou "isso vai passar", "antes de casar, sara", "você não tem porque estar triste", e suas variações, são constantes em nosso desenvolvimento. Somos ensinados a negar o que sentimos, a disfarçar, a nos distrair com outra coisa. Ninguém nos diz exatamente o que fazer com isso. E o resultado é o que temos hoje: muitas pessoas que não sabem lidar com aquilo que as entristece, enraivece, que as deixam para baixo.




As emoções negativas, ou desagradáveis, fazem parte da vida e da nossa experiência humana. Saber lidar com elas, entendê-las, é crucial para o nosso bem-estar psicológico. Aliás, lidar com as emoções negativas de uma forma saudável é o que garante uma melhor regulação emocional, aspecto que permite que possamos voltar ao equilíbrio rapidamente diante de um evento estressante, além de melhorar nossas relações sociais. Lidar bem com as emoções que consideramos negativas nos traz uma sensação maior de conforto a longo prazo, segurança e um sentido de autonomia sobre o ambiente. Aspectos fundamentais para o bem-estar psicológico.


Não estou dizendo, com isso, que lidar com as emoções negativas seja o segredo para a felicidade, mas, com toda certeza é um elemento fundamental para que possamos nos sentir bem com nós mesmos.



E se você ainda está se perguntando como isso pode acontecer, como você pode aprender a lidar com essas emoções de uma forma segura, a resposta é: mindfulness. A meditação, de forma geral, é bastante útil quando se trata de se envolver com as emoções negativas, mas, nos contextos religiosos e/ou espirituais, pode acabar camuflando algo neste sentido (por exemplo, ao criar a ideia que é preciso se abster de sentir determinadas emoções, por julgar ser incoerentes com o sistema de crenças).


Mindfulness, caso você ainda não saiba, é um treinamento mental, que teve origem num sistema de meditação, mas que sistematizou-se de forma bastante científica, agregando técnicas cognitivas e outros treinamentos mentais, abstendo-se completamente de qualquer dogma religioso. Este treinamento mental já teve inúmeras comprovações científicas, algumas poucas você pode encontrar aqui pelo blog.


Um estudo específico procurou investigar a relação de mindfulness com as emoções negativas. Liderado por Sauer e Baer em 2012, dois grupos passaram por um processo de indução de raiva, de maneira distinta. O Grupo 1 seguiu com a ruminação (pensar sobre a raiva e o que fazer com ela) e o Grupo 2 realizou algumas práticas de mindfulness. Os níveis de raiva foram medidos nos dois grupos e, caso você conheça ou já tenha praticado mindfulness, não vai se surpreender ao saber que o grupo que praticou mindfulness mostrou níveis muito mais baixos de raiva.


Isso acontece porque a prática de mindfulness nos ensina uma maneira saudável de nos envolver com as emoções negativas, através de exercícios específicos que envolvem aceitação, não julgamento e técnicas de enfrentamento. Não há negação do sentimento, o que pode fazê-lo ainda mais poderoso. Não há distrações para outros fatores, fingindo que algo não está acontecendo. Uma vida mais consciente, especialmente mais consciente das nossas emoções, permite uma nova forma de olhar o aqui e agora e, dentro desta nova perspectiva, podemos entender o que nos acontece.


E, após entender o que nos acontece, temos a chance de resolver o que fazer com isso - e aqui são variadas as técnicas, que vai desde compreender o que de fato é isto que eu sinto, o porquê eu sinto desta forma e quais são os efeitos disto no meu corpo, mente e emoções, até técnicas mais complexas de aceitação e vivência integral do sentimento desagradável - que passa a figurar como fundo quando vivenciamos de verdade o que surge.


O caminho é de 8 semanas. São 8 semanas para uma mudança de perspectiva sobre o que sinto, percebo e ajo - não reajo...






#grupodemindfulness #mindfulnesscuritiba #atençãoplenacuritiba #mindfulnesspsychology #psicologiamindfulness #psicologiaatençãoplena

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square