Mindfulness no mundo corporativo

Sim, já é uma tendência à nível mundial. A Revista Superinteressante afirma que Mindfulness já movimentou mais de um milhão de dólares só no Vale do Silício. Devido à sua versatilidade e a facilidade de incorporação, cada vez mais a procura tem aumentado neste setor.

A revista Época Negócios fala sobre a técnica que promete aumentar o foco e a produtividade, alvo de investimento para seus colaboradores da potência Google - que, convenhamos, é lida como um modelo de empresa de sucesso. E não só a Google, mas outras grandes potências como LinkedIn, a gestora de fundos BlackRock e o banco Goldman Sachs estão entre as empresas que investem forte na promissora técnica que tem diminuído o turn off e o absenteísmo e ajudado a aumentar os lucros.

O livro que compõe o programa de Mindfulness do google

E como isso tudo acontece ou que milagre existe neste “tal” de mindfulness? Os avanços científicos na área de Neurociência tem muito a contribuir neste sentido. Se fala, atualmente, sobre uma teoria da neuroinflamação, termo que se atribui ao impacto que os pequenos momentos de estresse do dia a dia pode ocasionar a longo prazo. Entre eles, doenças graves como câncer e desenvolvimento de doenças neurodegenerativas. As pesquisas sugerem que a prática de mindfulness pode proteger o cérebro neste sentido e já há comprovações científicas de seus efeitos em níveis funcionais e estruturais. Além disso, o mundialmente reconhecido Daniel Goleman, diz que o principal inimigo do foco é o estresse. Em termos de gerenciamento emocional do estresse, não há nada mais eficaz do que mindfulness. Bem provável que isso justifique o interesse e o investimento cada vez maior neste setor.

A tendência é tão crescente que até mesmo os participantes do Fórum Econômico Mundial em Davos, se dedicaram à pausas em meio às discussões para voltarem à si mesmos através das práticas de mindfulness. Não é à toa: a saúde e o estresse no trabalho são temas de diversos seminários no fórum, o que retrata a preocupação e também embasa a tendência de investimento neste setor.

Aqui no Brasil, o assunto vem aos poucos chamando atenção, mas o interesse tem sido crescente. Sem sequer divulgar essas possibilidades, no ano de 2017 fui contratada por 4 grandes empresas, com necessidades específicas, porém com uma exigência em comum: que as intervenções fossem baseadas em mindfulness. Assim, desenvolvi diversas ferramentas para poder atender todas essas pessoas, ferramentas estas foram testadas e comprovadamente confirmadas em sua eficácia e responsividade. Nasce, então, em 2018 o Setor de Atendimento Empresarial do CPPMP, que tem como objetivo principal atender empresas que desejam inserir mindfulness em sua rotina.

Todas essas ferramentas são ensinadas no curso de Formação em Mindfulness para Coaches, um curso específico que nasceu mediante uma necessidade do mercado. Nem de perto se trata de um curso voltado exclusivamente do mundo empresarial, tem como objetivo também o autodesenvolvimento, ou seja, tais ferramentas podem ser aplicadas tanto no contexto pessoal como no profissional.

Para fazer este curso é fundamental que você já seja coach (com nível superior) ou psicólogo, pois o curso funciona muito mais como uma caixa de ferramentas a ser “acoplada” em sua formação original. Apesar de termos apresentado mindfulness aqui como tendência, saiba que está longe de ser considerado como uma tendência passageira, já que as comprovações científicas no campo da neurociência apenas começaram e temos ainda um longo caminho pela frente, bastante promissor, e que indica que mindfulness seja uma realidade diária em inúmeras empresas.

Sheila Drumond é psicóloga clínica (CRP 08/18067) desde 2005, especialista em Yoga desde 2008, diplomada em Psicologia Positiva (método PERMA) pelo Centro de Psicologia Positiva de Buenos Aires e pela Asociación Chilena de Psicologia Positiva, Diplomada em Mindfulness pelo Catrec de Buenos Aires, Mestranda em Mindfulness pela Universidade de Zaragoza, Espanha. Co-autora do livro "Atenção Plena para Crianças" e autora do material lúdico "Jogo da Investigação - desenvolvendo atenção plena em crianças de 5 a 10 anos", publicado pela Ric Jogos.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square