Mindful Coaching

Com toda certeza você já ouviu muito falar sobre a importância de mindfulness na vida das pessoas e também sobre sua possível potencialização de resultados. Pois bem, hoje você vai entender um pouco melhor sobre como mindfulness pode contribuir para sua profissão coach, para o processo de coaching em si e o verdadeiro tesouro que pode representar para o Coachee.

Falei no e-book Mindful Coaching sobre alguns benefícios da prática de mindfulness para coaches e coachees e aqui quero compartilhar com você um dos estudos científicos mais importantes de mindfulness dentro do contexto assistencial. Há cerca de 40 anos, mindfulness tem sido tema científico dominante dentro da psicologia clínica e muito pode ser descoberto neste sentido, apesar de um vasto campo ainda continuar obscuro. Todavia, vamos nos concentrar no que já está comprovado.

Um artigo lançado no APA (American Psychology Association) divulgou as comprovações de mindfulness dentro de um contexto terapêutico. Assegura que um treinamento de mindfulness por parte do terapeuta pode ser crucial para o desenvolvimento de um bom processo de vínculo. Ora, você como coach, mesmo que não atuando diretamente neste campo terapêutico, sabe que a relação de confiança é um dos fatores primordiais para que qualquer processo assistencial e/ou de ajuda possa alcançar o máximo de produtividade.

Como coach, você com certeza também já encontrou coachees que, mesmo com todas as ferramentas que você disponibiliza, não consegue encontrar nem 50% de sua capacidade dentro do processo de coaching. Neste sentido, um treinamento baseado em mindfulness pode ajudá-lo também neste processo. Mais consciente, empregando de forma consistente as atitudes mindful, seu coachee estará mais preparado para tomar as rédeas da sua vida da forma assertiva, tal como você se esforça para que ele o faça.

Neste sentido, mindfulness pode ser utilizado como um treinamento de atenção que pode ser empregado em diferentes fases do processo de coaching, acoplado às ferramentas que você já utiliza ou como um treinamento totalmente à parte (no e-book você também ficará sabendo sobre todas as formas possíveis para se trabalhar com mindfulness dentro do processo de coaching).

Desenvolvendo outro Modelo Cognitivo

Fundamentalmente, mindfulness corresponde à um treinamento para desenvolvimento de um novo modelo cognitivo, muito mais voltado para a objetividade do aqui e agora. Neste sentido, resumimos aqui a principal diferença entre mindfulness e o coaching, que também se configura como um mito. Por mindfulness estar totalmente focado no aqui e agora, implica a ideia de que não precisamos ou não é permitido planejar o futuro ou algo do tipo. E não é que essas duas coisas sejam incompatíveis, pelo contrário, elas se complementam absurdamente. Quando sei onde quero chegar, fica muito mais fácil compreender o passo a passo que precisa ser construído no presente - sendo assim, eu foco no que realmente importa, a construção dos degraus que me levarão onde pretendo chegar. Mindfulness nos recorda, o tempo todo, que o caminho faz parte da chegada e para viver um sonho não podemos pensar somente nele, já que a estrada para o sonho também faz parte dele. O sucesso não é o ponto de chegada, mas a estrada que você percorre para chegar lá!

Nenhuma estrada está livre de obstáculos, por isso, desenvolver resiliência é fundamental. Neste sentido, mindfulness também se torna um recurso primordial. Pesquisas modernas na área de neurociência comprovaram que mindfulness é capaz de estimular a neurogênese em áreas específicas, como as responsáveis pela regulação emocional. Ter uma boa capacidade de regulação emocional é fundamental para permanecermos em equilíbrio.

Em seu livro “Mindfulness in Coaching Survey”, Hall (2013) afirma que os coaches que utilizam mindfulness em seu processo de coaching ajudam seus coachees a se tornarem mais conscientes (70%), mais calmos e menos ansiosos (59%), gerenciar melhor o estresse (55%), serem mais centrados (55%), gerenciar melhor suas reações e respostas (51%), melhorar seu bem estar (46%) e viver mais no momento presente (43%). Todos estes são fatores avaliados no bem estar psicológico, termo técnico para a felicidade dentro da Psicologia Positiva.

Modelo Clínico e não Clínico

Há diversas formas de trabalhar com Mindfulness. Como muitos colegas psicólogos sabem, eu relutei muito em ensinar mindfulness para quem não é psicólogo, pois, de certa forma, acabei me especializando na aplicação clínica da metodologia Mindfulness. No entanto, estudar um mestrado em mindfulness na Espanha está me abrindo a mente para outras possibilidades. Em nenhum lugar do mundo se restringe o conhecimento de mindfulness, o que fez com que o curso de Formação em Mindfulness para Coaches passasse a existir a partir de 2018.

Permita, então, que eu te deixe algumas considerações. O exercício clínico a partir de minduflness só acontece diante de uma hipótese diagnóstica a cerca da sintomatologia do cliente/paciente. Então, caso você seja coach e se interessa pelo tema de mindfulness, é de suma importância um curso na área, já que mindfulness pode trazer à tona algumas dificuldades emocionais que podem ser lidas como desordens/transtornos, o que pode afetar diretamente o processo de coaching. A partir deste momento, entra-se no modelo clínico, que é de responsabilidade de um profissional da área da saúde, devidamente habilitado para tratar estes casos (psicólogos e psiquiatras). Mas muito pode ser feito em modelos não clínicos, onde entra diretamente o trabalho de coaching.

Ao ser contratada por empresas como Volvo, Duomo, Valmet e Cliniderma, acabei desenvolvendo ferramentas específicas para poder atender a demanda destas empresas. Tais ferramentas, baseadas em mindfulness e em psicologia positiva, são ensinadas no Curso de Formação em Mindfulness para Coaches. Todas estão no campo não clínico e são voltadas para o autodesenvolvimento. Um tesouro riquíssimo que pode ser aplicado em múltiplas situações e podem ser combinadas, possibilitando fantásticas intervenções no campo pessoal e profissional.

Sheila Drumond é psicóloga clínica (CRP 08/18067) desde 2005, especialista em Yoga desde 2008, diplomada em Psicologia Positiva (método PERMA) pelo Centro de Psicologia Positiva de Buenos Aires e pela Asociación Chilena de Psicologia Positiva, Diplomada em Mindfulness pelo Catrec de Buenos Aires, Mestranda em Mindfulness pela Universidade de Zaragoza, Espanha. Co-autora do livro "Atenção Plena para Crianças" e autora do material lúdico "Jogo da Investigação - desenvolvendo atenção plena em crianças de 5 a 10 anos", publicado pela Ric Jogos.

#mindfulness #cursodemindfulness #mindfulnesscoaching

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square